ALMIR ALVES: A despedida de Idalino?

Por 2 Comentarios
Facebook Whatsapp
O prefeito de Dona Inês, João Idalino, realizou neste sábado (25) o seu provável último programa institucional, aqui a baixo uma breve análise das particularidades expostas no programa.
Esta análise tem uma interrogação ao fim de seu título, pelo fato de que cabeça de juiz é igual a bunda de neném: ninguém sabe o que vai sair! Então vou ser mais cauteloso! (risos)

João Idalino da Silva sempre foi sincero, verdadeiro e dificilmente escondia o seu ser, seja ele eventualmente um tanto quanto inadequado, mesmo em seus melhores perfis. Desde o começo do programa já parecia que iria falar sobre a iminente futura prefeita Rosinha Bolachinha, pois João já falava que iria  discorrer sobre a situação do município: administrativa e financeira. Clique aqui para entender o que ele falou sobre Rosinha.

Nessa despedida, Idalino estava um tanto quanto diferente, estava seguro, falando mais do que habitualmente falava, e claramente dominava os assuntos de sua gestão. Sabia como estava cada passo de todas as obras em construção.

Em seu programa institucional, Idalino contava com um dos maiores comunicadores da Paraíba, seu assessor de comunicação, Júnior Campos. Isso facilitava a conversa e o gênio da comunicação sabia contornar quando Idalino deixava a desejar, que era habitualmente poucas vezes, mas que nesse programa foram ainda menores.

Idalino quis manter a esperança que de alguma maneira pode ocorrer sua permanência. Mas nesta altura do campeonato seus assessores já o devem ter dito que vale mais a pena entrar em campanha eleitoral do que brigar por 8 meses de prefeitura, assim, Idalino já falava em "futura Prefeita", "eu aprendi muita coisa", "não é uma despedida, mas...".

João ainda deixou evidente o rompimento com Rosinha, como este site antecipou (e foi criticado indevidamente por isso). Idalino disse que "não foram nossos vereadores que dificultaram, não foi Jairo, não foi Denizar ou Rhuan, foi a Presidente que engavetou o projeto dos recursos".

O final foi o melhor no meu ver, Idalino recitou o que eu comentei, respeitosamente, sobre ele em 2016: "o 'caba' vai ser Prefeito e não sabe nem falar". Mas isso não foi o fato determinante para eu considerar o final o melhor, mas foi ele dizer: "e era verdade!"

Completou ainda dizendo que aprendeu a falar com Junior Campos e Anderson, organizadores do programa institucional. Tanto é que aprendeu a falar que pra se sair dessa ainda soltou: "o 'caba' só fala quando tem o que falar, antes eu não tinha, agora eu tenho" - Aprendeu mesmo hein!


ASSINA - ALMIR ALVES


2 comentários

      COMENTE VOCÊ TAMBÉM: